Rua João Moura, 288 - Pinheiros - São Paulo, Brasil

(11) 3062-0916 [email protected]

Tai Chi Chuan

A criação do Tai Kek Kuen é cercada por diversas lendas que foram passadas adiante através do tempo. Uma delas, onde um monge taoísta do século 12, chamado Zhang San Feng foi visitado pelo “Espírito da Montanha Mou Tong”, que o ensinou as técnicas de artes marciais que mais tarde seriam conhecidas como o Tai Kek Kuen. Apesar de todas as lendas, a história coerente a ser traçada numa linha do tempo encontra suas origens no condado de Wenxian, na província de Henan. Chen Wangting, do vilarejo de Chen Jiagou, e Jiang Fa, que estudou artes marciais em Shanxi e morou na vila de Xiaoliu, ambos de Wenxian.Independente do verdadeiro criador, o Tai Kek Kuen encerra três princípios básicos :

1. A assimilação do fundamentos e a prática em formas tradicionais de Wushu. Os fundamentos do Tai Kek Kuen possuem muitas posturas e movimentos encontrados em outras artes marciais tradicionais chinesas da época.

2. A assimilação dos métodos tradicionais de cultivo da saúde. O Tai Kek Kuen demonstra ser um dos mais recentes desenvolvimentos dentro do processo gradual que se extendeu por séculos, combinando o wushu com formas tradicionais de exercícios internos, meditação e exercícios calistênicos para melhorar a saúde e atingir a longevidade. Estes envolviam relaxamento, concentração e técnicas respiratórias. Muitos destes elementos podem ser vistos dentro do Tai Kek Kuen.

3. A assimilação das teorias clássicas de medicina e filosofia. O Tai Kek Kuen, como muitos dos exercícios acima mencionados, adotou as teorias tradicinais da medicina chinesa para promover o Qi, ou energia vital, que circula pelo corpo humano para assegurar um ótimo funcionamento para os orgãos internos. Quanto a parte filosófica, o Tai Kek Kuen está intrínssicamente ligado ao Ba Gua e outras tradições taoístas.

Apenas os estilos abaixo são reconhecidos oficialmente como estilos tradicionais de arte marcial chinesa. Existem outros estilos de Tai Kek Kuen, como os simplificados (de 24, 48, 66 e 88 movimentos) que têm por base o estilo Yang, mas não são tradicionais.

Estilo Chen – Esta é a forma original do Tai Kek Kuen, proveniente de Henan, desenvolvida pela família Chen e só chegou em Beijing em 1928. Este estilo ainda mantém alguns dos saltos, pisões, explosões de energia e movimentos fortes e graciosos. Com muitas voltas e torções, a sua prática é difícil e cansativa.

Estilo Yang – Desenvolvida a partir do estilo Chen por Yang Luchan, a forma existente nos dias de hoje foi desenvolvida pelo seu neto, Yang Chengfu. Sendo o estilo mais popular e conhecido na China e no resto do mundo, os seus movimentos são proporcionais e relaxados.

Estilo Wu – Desenvolvido em Beijing por Wu Quanyou e o seu filho, Wu Jianquan, baseada na prática do estilo Yang por ambos. Desbancada pela popularidade da escola Yang, a escola Wu têm os seus movimentos como suaves, lentos e compactos.

Estilo Hao – Desenvolvido originalmente por Wu YuXiang que estudou em Henan o estilo da família Chen. Hao Weizhen, discípulo de de Wu, levou o estilo até Beijing. Suas características principais são a simplicidade e clareza, nos movimentos lentos, suavez e compactos, bases mais altas e caminhar restrito.

Estilo Sun – No final da dinastia Qing, Sun Lutang estudou Xingyi Quan, Bagua Zhang, e, em seguida, Tai Kek Kuen estilo Hao e assim desenvolveu o seu próprio estilo. Os movimentos são ligeiros e leves, utilizando métodos de abrir e fechar as mãos. Uma característica marcante do estilo Sun é a ligeira movimentação de base.